Crédito segue em alta no país e alcança 38% do PIB em agosto

sexta-feira, 26 de setembro de 2008 14:40 BRT
 

Por Renato Andrade

SÃO PAULO, 26 de setembro (Reuters) - A falta de dinheiro no mercado de crédito internacional não prejudicou o sistema financeiro nacional em agosto, período em que os empréstimos concedidos pelas instituições no país mantiveram-se em alta, atingindo novo patamar recorde.

As operações de crédito em agosto somaram 1,110 trilhão de reais, um aumento de 2,3 por cento em relação a julho e de 31,8 por cento nos últimos 12 meses, mostrou relatório do Banco Central divulgado nesta sexta-feira.

O montante equivale a 38 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil, novo recorde. Em julho, o volume de crédito ofertado no sistema brasileiro correspondia a 37,2 por cento de todas as riquezas produzidas no país. Em agosto do ano passado, essa relação era de 32,8 por cento.

"Em agosto, as operações de crédito do sistema financeiro mantiveram a trajetória de expansão observada nos períodos anteriores, evidenciando, entretanto, arrefecimento nas operações destinadas às pessoas físicas", afirmou o BC.

A forte expansão do crédito está na lista das preocupações da equipe econômica do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, já disse diversas vezes que o ritmo de expansão é exagerado. O Banco Central, por sua vez, pondera que o forte crescimento pode gerar pressões sobre os preços, um obstáculo à tarefa de colocar a inflação de volta na trajetória das metas.

LIVRE E SOLTO   Continuação...