Odebrecht irá reparar central hidrelétrica no Equador

terça-feira, 26 de agosto de 2008 07:00 BRT
 

QUITO, 26 de agosto (Reuters) - A construtora brasileira Odebrecht disse na noite de segunda-feira que irá reparar uma central hidrelétrica no Equador até outubro, após o presidente Rafael Correa ameaçar a empresa com a expulsão do país se ela não cumprisse a garantia da obra.

Correa ameaçou no sábado encerrar todos os contratos que mantém com a empresa no país se ela não assumisse o reparo da central San Francisco, que tem capacidade de 230 megawatts e devolvesse um prêmio de 20 milhões de dólares entregue pela conclusão antecipada do projeto.

A central, a segunda maior do país, foi construída pela Odebrecht e iniciou suas operações no ano passado, mas apresentou falhas técnicas que resultaram na interrupção da geração de energia, colocando em risco o abastecimento do Equador.

"O compromisso do Consórcio Odebrecht com o povo equatoriano é fazer com que San Francisco reinicie sua operação normal no mais tardar em 4 de outubro de 2008", disse a empresa em comunicado.

(Por Alexandra Valencia)