Contrywide tem prejuízo mas vê lucro à frente

sexta-feira, 26 de outubro de 2007 11:11 BRST
 

NOVA YORK (Reuters) - A Countrywide Financial, maior concessora de hipotecas dos Estados Unidos, anunciou nesta sexta-feira um prejuízo de 1,2 bilhão de dólares no terceiro trimestre. O desempenho foi afetado principalmente por baixas contábeis devido à crise no mercado imobiliário norte-americano.

Mas a companhia ressalvou que o prejuízo, o primeiro em 25 anos, representa um "intervalo entre lucros". A empresa projetou lucro entre 0,25 e 0,75 dólar por ação no quarto trimestre, e espera ser lucrativa em 2008. A Countrywide também afirmou que negociou 18 bilhões de dólares em novas fontes de liquidez "altamente confiáveis".

O prejuízo trimestral líquido totalizou 2,85 dólares por ação. No ano anterior, houve lucro de 647,6 milhões de dólares, ou 1,03 dólar por ação.

Analistas esperavam, em média, prejuízo de 1,65 dólar por ação, segundo o Reuters Estimates.

Os resultados refletiram "os problemas sem precedentes no mercado hipotecário norte-americano e nos mercados globais, bem como a contínua fraqueza no setor imobiliário", disse o presidente-executivo da Countrywide, Angelo Mozilo, em comunicado.

O vice-presidente de operações, David Sambol, atribuiu o prejuízo às baixas contábeis após o aperto nos mercados de capitais, o aumento das perdas com crédito e custos de reestruturação depois de corte de gastos, como a eliminação de 10 mil dos 12 mil postos de trabalho.

A empresa, sediada na Califórnia, se juntou a muitas outras companhias que reportaram baixas contábeis em hipotecas e financiamentos de alto risco, como Citigroup, Merrill Lynch e Washington Mutual .

As ações da Countrywide fecharam na quinta-feira a 13,07 dólares, acumulando queda de 69 por cento no ano. Desde 22 de agosto, quando o Bank of America injetou 2 bilhões de dólares na companhia, as ações caíram 40 por cento.

(Por Jonathan Stempel)