CÂMBIO-Dólar opera em queda, mas acompanha mercado externo

terça-feira, 26 de fevereiro de 2008 10:22 BRT
 

SÃO PAULO, 26 de fevereiro (Reuters) - O dólar repetia o comportamento dos últimos dias e operava em baixa nesta terça-feira, influenciado pelo patamar relativamente alto dos juros no Brasil. Os agentes, no entanto, monitoravam a variação dos mercados no exterior.

Às 10h22, a moeda BRBY era cotada a 1,699 real, com desvalorização de 0,41 por cento. Na mínima, o dólar chegou a ser cotado a 1,696 para venda, menor valor desde maio de 1999.

Segundo analistas, a principal razão para a sequência de quedas do dólar é a diferença entre os juros cobrados no Brasil e no exterior, que alimenta as chamadas operações de arbitragem no mercado futuro. A taxa básica de juros brasileira é de 11,25 por cento ao ano e a norte-americana está em 3 por cento.

"A tônica do mercado de dólar continua a ser o fluxo para o mercado de juros", disse Gerson de Nobrega, gerente da tesouraria do Banco Alfa de Investimento. Já é o sétimo dia seguido de queda do dólar no Brasil.

Outros fatores também são favoráveis, acrescentou o gerente. "O cenário (geral) é positivo para o Brasil. Há a expectativa de uma bolsa um pouco mais alta", disse. Na véspera, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) recuperou o patamar de 65 mil pontos.

Uma eventual piora do mercado externo, porém, pode oferecer resistência para a trajetória descendente do dólar. Nesta sessão, serão divulgados indicadores sobre os preços no atacado e a confiança do consumidor nos Estados Unidos.

Mesmo assim, a tendência ainda é de queda do dólar nos próximos dias, o que o levaria definitivamente abaixo de 1,70 real. "Acredito ainda que esse dólar possa se reduzir mais em virtude de algumas operações no curto prazo", afirmou Nobrega.

(Por Silvio Cascione; Edição de Vanessa Stelzer)