CORREÇÃO(OFICIAL)-VALE não tem como acompanhar expansão da China

segunda-feira, 26 de novembro de 2007 08:32 BRST
 

(Corrige no 6o parágrafo que a Vale "não avalia", no lugar de "avalia")

PARIS, 26 de novembro (Reuters) - A mineradora brasileira Companhia Vale do Rio Doce (VALE5.SA: Cotações) informou nesta segunda-feira que mesmo que a companhia invista maciçamente no aumento de sua produção não vai conseguir atender à demanda explosiva da China.

"Mesmo se nós continuassemos investindo mais e mais nós nunca conseguiríamos acompanhar o crescimento chinês", disse o presidente-executivo da Vale, Roger Agnelli, a jornalistas durante entrevista em Paris.

A Vale é a maior produtora e exportadora de minério de ferro do mundo.

O executivo afirmou ainda que a fusão entre o grupo de mineração Rio Tinto (RIO.L: Cotações) e a BHP Billiton (BLT.L: Cotações) é justificada e ressaltou que a empresa não planeja investir na Rio Tinto.

"Não há intenção da parte da Vale em adquirir capital na Rio Tinto", disse Agnelli por meio de um tradutor.

O vice-presidente financeiro da Vale, Fabio Barbosa, informou também que a companhia não avalia ter ações na bolsa de valores da França. "Nós não estamos avaliando uma listagem na bolsa de valores da França."

Os executivos afirmaram também que as negociações globais para a definição dos preços do minério de ferro para o próximo ano começam em alguns dias.