Bloco de esquerda fecha com Marta e quer atuar na gestão

quinta-feira, 26 de junho de 2008 16:23 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Os partidos PCdoB, PSB, PDT e PRB, reunidos no bloco de esquerda, fecharam apoio à candidatura de Marta Suplicy (PT) à prefeitura de São Paulo e fazem anúncio público na sexta-feira. Devem estar presentes presidentes e líderes das legendas.

Com o acordo, Marta terá cerca de 7 minutos no horário eleitoral gratuito da TV, o segundo maior tempo depois do prefeito Gilberto Kassab (DEM).

Após negociações demoradas, o deputado Aldo Rebelo (PCdoB) concordou em ocupar a vice na chapa encabeçada por Marta, abdicando da candidatura própria. Os dois tiveram encontro nesta quinta-feira para acertar as arestas da adesão, de acordo com a assessoria de Aldo.

O presidente do diretório municipal do PDT, vereador Claudio Prado, afirmou que, além de questões específicas de programa, as siglas pretendem participar da gestão da cidade, ocupando secretarias e outros órgãos.

"Ao fazer o acordo com o PT nós queremos, se ganharmos, ajudar a administrar a cidade. Queremos estar no primeiro escalão do governo", disse Prado à Reuters.

O PSB foi o último a ser convencido. A sigla quer discutir a recriação de uma empresa municipal de ônibus e a aprovação de uma lei para a educação que sirva de diretriz para os próximos mandatos.

Os partidos acertaram também a participação na condução da campanha, o que será atendido com a criação de um conselho político. (Reportagem de Carmen Munari)