Crédito total no Brasil alcança 34,3% do PIB em novembro

quarta-feira, 26 de dezembro de 2007 10:55 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O volume de crédito total no Brasil cresceu 3,1 por cento em novembro, para 908,8 bilhões de reais, segundo dados do Banco Central divulgados nesta quarta-feira. Com isso, a participação dessas operações no PIB aumentou para 34,3 por cento, ante 30,2 por cento um ano antes.

Considerando apenas os recursos livres, os empréstimos aumentaram 3,4 por cento e somaram 641,1 bilhões de reais.

Segundo o BC, o crescimento do crédito é "compatível com o dinamismo da atividade econômica e impulsionado também pelo aumento das transações empresariais típicas deste período do ano".

A demanda por crédito pelas empresas concentrou-se na modalidade de capital de giro. No caso das pessoas físicas, o destaque é dos empréstimos para aquisição de bens duráveis.

A taxa média de juros cobrada das pessoas jurídicas passou de 23,4 por cento em outubro para 23,3 por cento ao ano. Para as pessoas físicas, a taxa média recuou de 45,8 para 44,8 por cento.

O spread bancário --diferença entre a taxa de captação dos bancos e a cobrada dos clientes-- caiu de 24,4 para 23,5 pontos percentuais. A inadimplência média manteve-se em 4,5 por cento.

(Por Daniela Machado; Edição de Vanessa Stelzer)