May 26, 2008 / 8:53 PM / 9 years ago

Em sessão sonolenta, ação da Petrobras garante alta da Bovespa

3 Min, DE LEITURA

Por Aluísio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - Com o giro financeiro mais baixo em um ano, a Bolsa de Valores de São Paulo fechou a sessão desta segunda-feira em leve alta, ancorada nos ganhos das ações da Petrobras.

Após duas quedas consecutivas, o Ibovespa encerrou com avanço de 0,25 por cento, para 71.628 pontos. O giro na bolsa foi de 2,61 bilhões de reais, o mais baixo desde a cifra de 1,5 bilhão de reais de 28 de maio do ano passado.

O desinteresse por negócios foi motivado pelo feriado norte-americano do Memorial Day, que manteve fechadas as bolsas de Wall Street, deixando a Bovespa à mercê de operações de daytrade (compra e venda de papéis no mesmo dia).

"Sem a referência das bolsas de Nova York, os investidores preferiram não montar posições pesadas", disse Carlos Alberto Ribeiro, diretor da Novação Distribuidora.

E mesmo quem negociou preferiu fazê-lo com as ações da Petrobras, as mais líquidas e que responderam por quase um quarto do giro do pregão. Os papéis preferenciais da companhia subiram 2 por cento, para 51,57 reais.

Pela manhã, a petroleira italiana Eni SpA informou ter perfurado com sucesso um poço de exploração na área de Stones, no Golfo do México, em parceira com a Petrobras, que tem participação de 25 por cento no negócio.

Na semana passada, a Petrobras havia anunciado a descoberta de um novo poço na Bacia de Santos, confirmando rumores que circulavam pelo mercado.

O movimento positivo foi acompanhado pelas fabricante de aço, com liderança das ações preferenciais da Gerdau Metalúrgica, subindo 1,65 por cento, a 110 reais.

Na sexta-feira, o Instituto Brasileiro de Siderurgia (IBS) reportou que as vendas de aço no país em abril voltaram a crescer em ritmo acima do previsto para 2008, movimento puxado pelo segmento de aços longos, em que a Gerdau é líder.

As ações ordinárias da Nossa Caixa avançaram 2,75 por cento, a 37,30 reais. Na sexta-feira, os papéis já tinham dado um salto de 31,5 por cento, após a notícia de que o Banco do Brasil iniciou negociações para compra da instituição estatal paulista.

Na contramão estiveram ações de bancos e da Vale. Os papéis preferenciais do Bradesco recuaram 1,27 por cento, a 37,20 reais; enquanto os preferenciais da Vale perderam 0,62 por cento, para 55,80 reais.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below