Dilma assume maternidade do PAC e cobra empenho dos "parentes"

segunda-feira, 26 de maio de 2008 19:54 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, assumiu a maternidade do PAC, que sempre lhe é atribuída pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e cobrou empenho do resto da família para que o programa cumpra seus objetivos.

"Em que pese eu ser uma mãe cuidadosa, o PAC tem uma família muito grande. Tios, primos, sobrinhos", disse ela em entrevista ao Programa do Jô, que vai ao ar nesta segunda-feira à noite, explicando que os outros parentes são seus colegas de ministério, governadores e prefeitos.

"(O PAC) é um filho que tem de ter uma parentela muito grande para podermos atender a esse desafio ... de crescer com distribuição de renda", acrescentou.

Responsável pelo andamento do Programa de Aceleração do Crescimento, Dilma disse que o Brasil cresce menos que outros países emergentes, mas garante melhor distribuição de renda.

Ao comparar o crescimento atual com os do tempo do regime militar, quando o país crescia 14 por cento nominais, disse que "muitos ficaram com o bolo para si" em vez de "reparti-lo com toda a população", destacando a falta de distribuição da renda.

Trajando tailleur vermelho, Dilma chegou com muito atraso ao estúdio do programa, pediu desculpas e foi muito aplaudida quando exibiram o vídeo de sua resposta a José Agripino Maia (DEM-RN) na Comissão de Infra-Estrutura do Senado.

O líder do DEM no Senado insinuou que a ministra poderia faltar com a verdade nas declarações, já que afirmara ter mentido em depoimentos sob tortura. Dilma respondeu que se orgulhava de ter mentido, pois o que estava em questão era a sua vida e a de seus companheiros

Perguntada no programa se participara na linha de tiro de ações guerrilheiras, Dilma respondeu que sua atuação foi sempre política. "Até porque tinha 10 graus de miopia", comentou, enquanto era projetada foto sua, com pesados óculos de grau, quando atuava na resistência armada à ditadura. (Reportagem de Maurício Savarese)