Colômbia autoriza plano de Chávez para receber 3 reféns das Farc

quarta-feira, 26 de dezembro de 2007 19:18 BRST
 

BOGOTÁ (Reuters) - A Colômbia autorizou nesta quarta-feira o plano humanitário do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, para receber no meio da selva três reféns sequestrados pela maior guerrilha colombiana.

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) anunciaram há uma semana que libertarão de forma unilateral as políticas Consuelo González e Clara Rojas, além de seu filho pequeno Emmanuel, que nasceu em cativeiro após relação com um guerrilheiro.

"O governo da Colômbia autoriza a missão humanitária... e delega como seu representante o doutor Luis Carlos Restrepo", disse o chanceler Fernando Araújo em uma carta dirigida ao chanceler venezuelano Nicolás Maduro.

Esta deverá ser a mais importante libertação unilateral de reféns na história da guerra civil colombiana, que já dura mais de três décadas.

A Colômbia pediu que as aeronaves envolvidas na missão humanitária levem o emblema da Cruz Vermelha Internacional.

O plano anunciado por Chávez envolve representantes de Argentina, Bolívia, Brasil, Cuba, Equador e França, que viajariam numa caravana de aviões e helicópteros da Venezuela até a cidade colombiana de Villavicencio.

Dali, embarcariam em helicópteros até um ponto não revelado da selva, onde recolheriam os reféns e os levariam a Villavicencio ou diretamente a território venezuelano.

(Por Luis Jaime Acosta)