ATUALIZA-Argentina prorroga restrição às exportações de trigo

quarta-feira, 26 de dezembro de 2007 15:45 BRST
 

BUENOS AIRES, 26 de dezembro (Reuters) - A Argentina informou na quarta-feira que ampliou por tempo indeterminado a suspensão dos registros de exportação de trigo com o objetivo de evitar um desabastecimento no mercado interno após geadas que afetaram as plantações.

Os exportadores argentinos precisam de permissão do governo para comercializar o cereal no mercado externo, mas as autoridades haviam suspendido a emissão de licenças no final de novembro para evitar que a escassez de oferta alimente um aumento nos preços dos alimentos.

A interrupção do processo de emissão de licenças deveria acabar nesta semana, mas o governo decidiu prorrogá-la indefinidamente.

"A suspensão será prorrogada até que terminem de definir de quanto foi realmente a perda (pelas geadas)", disse à Reuters uma fonte da Secretaria da Agricultura.

Fontes do governo destacaram que as perdas estimadas pelas autoridades não chegariam a 1 milhão de toneladas.

A restrição ao registro para a exportação faz parte de estratégia argentina para conter a inflação no país, diante de preços crescentes e dos recordes nos preços das matérias-primas nos mercados globais.

Os produtores argentinos registraram 7 milhões de toneladas de trigo para a exportação na temporada 2007/08, enquanto que o mercado local consome aproximadamente outras 7 milhões de toneladas.

O governo estima que a produção de trigo do ano-safra 2007/08 atingirá 15,4 milhões de toneladas.

O Departamento de Agricultura norte-americano (USDA) previu que as exportações de trigo argentino na temporada 2007/08 serão de 10 milhões de toneladas.

A Argentina é um dos cinco maiores exportadores mundiais de trigo e o principal fornecedor do Brasil, que importa cerca de 70 por cento do cereal que consome anualmente.

(Por Lucas Bergman)