Petrobras assina memorando com Mitsui para plataforma em Tupi

terça-feira, 26 de agosto de 2008 17:05 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O campo de Tupi, na bacia de Santos, já tem plataforma de produção garantida, depois de a Petrobras ter assinado, nesta terça-feira, um memorando de intenções com a Mitsui Ocean Development & Engineering Co. (Modec).

Segundo comunicado no site da Modec, que não divulga valores, o memorando envolve construção, afretamento e operação do navio-plataforma (FPSO) que atuará no projeto piloto das reservas gigantes de Tupi. A unidade será alugada por 15 anos, com opção para mais cinco.

A plataforma com capacidade para 100 mil barris diários deverá chegar ao Brasil no final de 2010, quando está previsto o início do projeto piloto de Tupi. Em março de 2009 será iniciado um Teste de Longa Duração (TLD), com produção prevista de 30 mil barris diários.

A FPSO será interligada inicialmente a cinco poços e poderá agregar mais quatro poços, informou a Modec. A previsão da Petrobras é instalar entre 10 e 11 poços em Tupi.

Segundo a empresa japonesa, a plataforma batizada de Angra dos Reis será feita a partir do petroleiro Sunrise IV. Além do petróleo, a unidade poderá produzir 150 milhões de pés cúbicos por dia de gás natural.

Esta será a sexta FPSO da Modec em operação no Brasil. A Modec opera os navios-plataforma Fluminense, Rio de Janeiro e Cidade de Macaé. Outras unidades (Cidade de Niterói e Cidade de Santos) estão sendo construídas e devem entrar em operação no quarto trimestre de 2008 e 2009, respectivamente.

"O piloto de Tupi é de particular importância para nós", afirmou no site o presidente da companhia, Kenji Yamada.

Tupi será o primeiro campo a produzir em águas ultra-profundas do pré-sal, cujo primeiro óleo, em águas rasas, está previsto para ser extraído no dia 2 de setembro.

Segundo estimativas da Petrobras e parceiros, Tupi tem reservas entre 5 e 8 bilhões de barris de óleo equivalente, quase a metade das reservas provadas e prováveis da Petrobras, de 14 bilhões de boe.

(Reportagem de Denise Luna)