Superávit do governo central supera meta para o ano

terça-feira, 26 de agosto de 2008 18:42 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O governo central encerrou julho com superávit primário de 7,065 bilhões de reais, e o saldo acumulado no ano já supera a meta oficial de 2008 inteiro, informou o Tesouro Nacional nesta terça-feira.

De janeiro a julho, o governo central --formado por Tesouro, Previdência e Banco Central-- acumulou superávit primário de 68,430 bilhões de reais, frente à meta anual de 63,4 bilhões de reais.

O valor da meta não inclui, no entanto, a economia adicional de 14 bilhões de reais que o governo se comprometeu a fazer para alimentar o fundo soberano cuja criação está em tramitação no Congresso.

No ano, as despesas do governo cresceram 11,8 por cento, com destaque para uma elevação dos investimentos, e as receitas aumentaram 17,7 por cento, engrossadas por maior arrecadação de impostos e contribuições.

As despesas do governo com investimentos cresceram 49 por cento, para 12,8 bilhões de reais no acumulado do ano.

O secretário do Tesouro, Arno Augustin, afirmou que essa tendência de elevação dos gastos em obras reflete o andamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que se manterá e não tem relação com o calendário eleitoral.

"Não há nenhuma mudança em função do calendário, ou seja, de serem anos eleitorais ou não. São obras definidas no início de 2007 e que estão tendo sua execução normal", disse Augustin a jornalistas.

O superávit em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) ficou em 4,19 por cento no acumulado do ano, frente a 3,3 por cento em igual período de 2007.

Em junho, o governo central havia registrado superávit primário de 7,917 bilhões de reais. Em julho do ano passado, o resultado foi positivo em 5,162 bilhões de reais.

(Por Isabel Versiani)