Marco Aurélio e Kirchner vão a Caracas ajudar libertar reféns

quarta-feira, 26 de dezembro de 2007 21:02 BRST
 

SÃO PAULO/BUENOS AIRES, 26 de dezembro (Reuters) - O assessor especial da Presidência para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia, fará parte da comitiva internacional que viajará à Venezuela para participar do plano para libertar três reféns que estão sequestrados na Colômbia pela maior guerrilha do país.

O ex-presidente da Argentina Néstor Kirchner também fará parte da comitiva.

O plano, que foi elaborado pelo presidente venezuelano, Hugo Chávez, contará com enviados internacionais para garantir a operação de resgate. Também participam França, Equador, Cuba e Bolívia.

Segundo uma fonte do Planalto, Chávez conversou por telefone na terça e quarta-feira com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Marco Aurélio Garcia deve embarcar para Caracas na manhã de quinta-feira.

O chefe do gabinete argentino, Alberto Fernández, anunciou em entrevista coletiva a participação de Kirchner no grupo. O chanceler argentino Jorge Taiana acrescentou que viajará com o ex-presidente em um vôo até a Venezuela que partirá na quinta-feira.

"O ex-presidente Kirchner...tem demonstrado em todos os momentos a total predisposição para viajar no momento que seja necessário...para que esta operação tenha sucesso", acrescentou Fernández.

O representante do Equador na comissão da libertação, Gustavo Larrea, afirmou nesta quarta-feira que as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) poderão libertar na quinta-feira os reféns.

"Viajaremos até a Colômbia amanhã (quinta-feira) de manhã. Esperamos chegar ao local da troca amanhã mesmo, e poder na noite de amanhã entregar os reféns a suas famílias em Bogotá, Colômbia", disse Larrea.

As Farc anunciaram na semana passada que iriam libertar Consuelo González, Clara Rojas e seu filho pequeno, Emmanuel, como um ato de desagravo, depois que o presidente colombiano, Álvaro Uribe, suspendeu a participação de Chávez como mediador numa troca humanitária de dezenas de reféns por integrantes das Farc presos na Colômbia.

(Reportagem de Carmen Munari em São Paulo, e Lucas Bergman em Buenos Aires; edição em português Fernanda Ezabella)