Medvedev ameaça resposta militar a escudo de antimísseis dos EUA

terça-feira, 26 de agosto de 2008 17:58 BRT
 

SOCHI (Reuters) - O presidente russo, Dmitry Medvedev, disse na terça-feira que responderia militarmente à instalação de mísseis dos Estados Unidos em regiões próximas da fronteira da Rússia.

A secretária de Estado dos EUA Condoleezza Rice assinou um acordo na Polônia na semana passada para a organização e preparação de dez mísseis interceptadores dos Estados Unidos no país, como parte de um escudo antimísseis. Washington diz que o escudo, que também envolve sistemas de rastreamento na República Tcheca, tem a intenção de proteger contra lançamentos de Estados nocivos, uma referência especialmente aplicada ao Irã.

"Esses mísseis estão próximos de nossas fronteiras e são uma ameaça", disse Medvedev à rede Al-Jazeera de televisão. "Isso irá criar tensões adicionais e teremos que responder de algum jeito, naturalmente usando meios militares".

A Rússia rejeita os argumentos dos Estados Unidos para o escudo e o vê como uma ameaça à sua defesa nuclear.

Medvedev havia falado antes de uma possível resposta militar, mas os comentários desta terça-feira foram os primeiros nessa linha desde que Rice concluiu o acordo.

Líderes políticos e militares da Rússia nunca especificaram quais medidas militares poderiam tomar.

Algumas autoridades militares sugeriram que a organização de mísseis na região de Kaliningrado, enclave russo na região báltica, e na ex-aliada soviética Belarus podem ser boas opções.

(Reportagem de Denis Dyomkin)