Mercados na Ásia sobem com sinais de força do varejo dos EUA

segunda-feira, 26 de novembro de 2007 08:02 BRST
 

Por Lincoln Feast

CINGAPURA (Reuters) - As bolsas de valores da Ásia tiveram forte alta nesta segunda-feira, cortando perdas de quatro sessões seguidas de quedas. Os negócios foram motivados por força nas vendas do varejo dos Estados Unidos. Além disso, relatório que sustenta que a China está buscando a compra de ações japonesas impulsionou a bolsa de Tóquio e o iene.

Sinais de um forte início de vendas da temporada de compras de fim de ano nos EUA impulsionaram Wall Street na sexta-feira e o otimismo acabou repercutindo nas bolsas da Ásia e da Europa.

"Muitas pessoas esperavam que os números (da Black Friday, primeiro dia da temporada de compras) seriam muito fracos, mas os dados sugerem que os gastos durante a época de Natal podem ser maiores que o esperado", disse Yasutoshi Nagai, economista-chefe do grupo de pesquisa econômica SMBC, da Daiwa Securities.

A bolsa de TÓQUIO encerrou em alta de 1,66 por cento, enquanto o índice MSCI que mede o desempenho dos outros mercados na região Ásia-Pacífico exibia alta de 3,66 por cento às 7h36 (horário de Brasília). O desempenho recupera parte das perdas de 4,7 por cento sofridas na semana passada, a quarta seguida de desempenho negativo.

O indicador, que acumula valorização de 32 por cento este ano, caiu mais de 10 por cento em relação ao pico de 1o de novembro, pressionado por crescentes preocupações com a crise do mercado imobiliário norte-americano e perdas sofridas por grandes bancos norte-americanos.

A bolsa de SEUL disparou 4,65 por cento, enquanto em HONG KONG o mercado saltou 4,09 por cento. Em XANGAI, entretanto, houve recuo de 1,46 por cento. A bolsa de CINGAPURA subiu 2,79 por cento e as bolsas de TAIWAN e de SYDNEY avançaram cada uma 2,23 por cento.

Investidores compraram ações de grandes companhias exportadoras por conta das expectativas de que os consumidores dos EUA continuarão comprando, o que fez as ações da Canon avançarem 2,6 por cento e as da Sony saltarem 4,56 por cento.

Os papéis da BHP Billiton dispararam 4,57 por cento e os da Rio Tinto, alvo de aquisição da primeira, saltaram mais de 7 por cento.

 
<p>As bolsas de valores da &Aacute;sia tiveram forte alta nesta segunda-feira, cortando perdas de quatro sess&otilde;es seguidas de quedas. Os neg&oacute;cios foram motivados por for&ccedil;a nas vendas do varejo dos Estados Unidos. Photo by Michael Caronna</p>