Rio Tinto rejeita BHP e detalha planos de crescimento

segunda-feira, 26 de novembro de 2007 09:46 BRST
 

Por James Regan

SYDNEY, 26 de novembro (Reuters) - A Rio Tinto (RIO.AX: Cotações) (RIO.L: Cotações) irá investir 2,4 bilhões de dólares em novas minas, vai elevar seus dividendos e gerar bilhões de dólares com a venda de ativos enquanto se defende da proposta de 120 bilhões de dólares feita pela rival BHP Billiton (BHP.AX: Cotações) (BLT.L: Cotações).

"Enquanto a BHP pode precisar da Rio Tinto, a Rio Tinto não necessariamente precisa da BHP", afirmou o presidente executivo da Rio Tinto, Tom Albanese, em teleconferência de mídia, em Londres, nesta segunda-feira.

A BHP tornou pública em 8 de novembro sua intenção de comprar a Rio Tinto e criar um mega grupo de mineração com valor de mercado de aproximadamente 350 bilhões de dólares e controle da maior parte do minério de ferro, cobre e alumínio do mundo.

Albanese reafirmou que a oferta da BHP fundamentalmente subvalorizava a Rio Tinto.

"O aumento na demanda global de minério é uma tendência que esperamos que continue por décadas, conduzida por elevações nos fundamentos demográficos e econômicos, especialmente em economias em desenvolvimento como China e Índia", pontuou Albanese.

O executivo afirmou também que, com as duas novas minas de ferro na Austrália, a produção total dobrará para cerca de 430 milhões de toneladas até 2018. A Rio Tinto também dever arcar com mais da metade dos custo de mais de 500 milhões de dólares de expansão de uma mina de diamante no Canadá.

(Edição em português)

REUTERS RB RS