CÂMBIO-Turbulência global devolve dólar ao patamar de R$1,60

quinta-feira, 26 de junho de 2008 16:13 BRT
 

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 26 de junho (Reuters) - O dólar fechou em alta nesta quinta-feira, voltando a valer mais de 1,60 real após um dia de turbulência nos mercados financeiros.

A moeda norte-americana BRBY terminou o dia cotada a 1,602 real, alta de 0,69 por cento. A queda acumulada pelo dólar no mês, no entanto, ainda é de 1,60 por cento.

Os mercados globais viveram um dia de apreensão, com fuga dos investidores para ativos mais seguros em meio ao novo recorde do petróleo e à forte queda das ações de bancos.

O índice Dow Jones .DJI, referência da Bolsa de Nova York, caiu durante o pregão para o nível mais baixo desde 2006. No meio da tarde, o risco Brasil 11EMJ subia 10 pontos, para 219 pontos-básicos, e a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) exibia queda de quase 3 por cento.

Apesar da instabilidade, o dólar teve uma sessão mais tranquila do que os outros mercados, e passou a maior parte do dia abaixo de 1,60 real. "Não teve grandes solavancos", disse Renato Schoemberger, operador da Alpes Corretora.

O mercado espera agora a pesquisa do Banco Central para aferir a demanda dos agentes por um leilão de swap cambial reverso. O resultado da sondagem será divulgado às 18h30.

A operação, se confirmada, terá o objetivo de rolar cerca de 2,4 bilhões de dólares em papéis com vencimento na virada do mês. O swap reverso já foi usado pelo BC para amenizar a queda do dólar, mas a autoridade monetária somente tem estendido o vencimento desses papéis.

Mas o gerente de câmbio de um banco nacional, que preferiu não ser identificado, chamou a atenção para o vencimento de outros papéis atrelados ao câmbio no próximo mês.   Continuação...