Agnelli nega problemas com China e descarta boicote à VALE

sexta-feira, 26 de setembro de 2008 12:41 BRT
 

SÃO PAULO, 26 de setembro (Reuters) - O presidente-executivo da Vale, Roger Agnelli, negou nesta sexta-feira problemas no comércio de minério de ferro com a China, afirmando que o fluxo da commodity segue normal, assim como as compras dos chineses.

O presidente de uma associação que reúne produtores de aço na China havia afirmado na semana passada que usinas chinesas poderiam deixar de comprar o minério da Vale se a empresa insistisse no aumento adicional de 11 a 13 por cento no preço do produto, sobre os contratos deste ano.

"Se as exportações da Vale para a China pararem, a siderurgia chinesa pára", afirmou Agnelli a jornalistas, acrescentando que continuam as negociações para o aumento.

Segundo ele, a crise financeira deve ter reflexos na economia por um período de até dois anos, mas afirmou que é algo possível de ser administrado.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier; Edição de Marcelo Teixeira)