Após explosão, Iraque diz vai retomar logo fluxo de petróleo

quinta-feira, 27 de março de 2008 10:05 BRT
 

BAGDÁ, 27 de março (Reuters) - O Iraque pretende restaurar as exportações de petróleo ainda nesta quinta-feira, depois que uma explosão danificou um oleoduto, disseram funcionários do governo local à Reuters.

"Estão sendo dadas instruções para restaurar o bombeamento aos níveis normais. Este foi um incidente de pequena importância", disse uma das autoridades.

A explosão foi uma obra de sabotagem e cortou a circulação de cerca de meio milhão de barris exportados por dia, disse uma autoridade da Compania de Petróleo do Sul (SOC).

Segundo a companhia, esta foi a primeira vez que as exportações do sul do país foram reduzidas em muitos anos.

A explosão ocorreu no terceiro dia de uma operação militar iraquiana contra insurgentes fiéis ao clérigo xiita Moqtada al-Sadr, no porto de petróleo de Basra, que dista 6km do trecho atacado. Ninguém assumiu de imediato a autoria do ataque.

Enquanto as autoridades asseguram que a exportação será restaurada, especialistas divergem quanto ao tempo necessário para retomá-las e quanto à seriedade do incidente.

"Nesta manhã, sabotadores explodiram o oleoduto que trasnportava petróleo não refinado de Zubbair, colocando bombas em seu entorno. O oleoduto foi severamente danificado", disse uma autoridade da Companhia de Petróleo que pediu para não ser identificada. E acrescentou: "perderemos cerca de um terço do petróleo não refinado exportado por Basra".

De fato, as exportações caíram para 550 mil barris por dia na quinta-feira. No dia anterior, foram exportados 1,3 milhão de barris, disse uma fonte relacionada aos embarques.

(Reportagem de Ahmed Rasheed)

(Colaboraram Simon Webb, em Dubai, e Peg Mackey, em Londres)