União Africana diz que pode resolver crise no Zimbábue

sexta-feira, 27 de junho de 2008 14:59 BRT
 

SHARM EL SHEIK, Egito (Reuters) - A União Africana (UA) está convencida de que pode "resolver" a crise eleitoral no Zimbábue, disse a principal autoridade da UA na sexta-feira, antes de uma cúpula de países africanos.

O segundo-turno das eleições está sendo feito no Zimbábue nesta sexta, apesar das críticas da comunidade internacional e da desistência do opositor Morgan Tsvangirai, que abandonou o segundo-turno por medo de intimidações, fazendo do presidente Robert Mugabe o único candidato.

"O problema do Zimbábue, estou convencido de que pode ser resolvido de uma maneira crível. Mas, por favor, deêm tempo para que resolvamos a questão com nossos chefes de Estado", disse Jean Ping, chefe da comissão da UA, em uma coletiva durante uma cúpula de ministros das Relações Exteriores africanos. no Egito.

"Estou convencido de que resolveremos isso e de que nossa credibilidade será mantida", completou.

(Reportagem de Daniel Wallis e Cynthia Johnston)