Kuwait resgata banco; Arábia Saudita amplia crédito

segunda-feira, 27 de outubro de 2008 09:10 BRST
 

Por Ulf Laessing

KUWAIT, 27 de outubro (Reuters) - O Kuwait adotou medidas para fortalecer um de seus bancos, e a Arábia Saudita ampliou em 2,7 bilhões de dólares o crédito para cidadãos mais pobres no domingo, no momento em que a crise financeira global se espalha pela região do golfo Arábico derrubando ações.

O banco central do Kuwait foi forçado a agir para dar apoio ao Gulf Bank GBKK.KW, o qual foi prejudicado com perdas decorrentes de derivativos de moeda após a valorização do dólar, o que levou o governo a anunciar que garantirá os depósitos bancários locais.

A Arábia Saudita anunciou que planeja depositar 10 bilhões de rials (2,67 bilhões de dólares) no Saudi Credit Bank, banco foi criado para ampliar empréstimos sem cobrança de juro para cidadãos de baixa renda e, assim, ajudá-los a superar dificuldades financeiras.

As medidas espantaram investidores.

Os mercados do golfo atingiram o patamar mais baixo em meses no domingo. Os índices do Qatar .QSI e Omã .MSI caíram mais de 8 por cento, enquanto em Dubai .DFMGI a queda foi de 4,74 por cento. O índice da Arábia Saudita .TASI registrou desvalorização de 3,77 por cento depois de uma queda de 8,7 por cento no sábado.

As perdas seguiram aquelas dos mercados globais na sexta-feira, à medida que investidores se livraram de ativos de risco.

As últimas ações tomadas pelo Kuwait e pela Arábia Saudita aconteceram depois de uma reunião de emergência de ministros das Finanças da região do Golfo na capital saudita no sábado. O objetivo da reunião era estabelecer uma melhor coordenação de resposta para o declínio econômico global.

As nações do golfo árabe adotaram, até o momento, políticas distintas de resposta à crise, a qual congelou empréstimos interbancários e trouxe pânico aos investidores. Alguns Estados garantiram depósitos, abrandando restrições para empréstimos e investindo em ações fracas.