Importação de minério do Brasil pela China sobe 1,9% em setembro

segunda-feira, 27 de outubro de 2008 11:34 BRST
 

RIO DE JANEIRO, 27 de outubro (Reuters) - As importações de minério de ferro brasileiro pela China, fornecido principalmente pela Vale (VALE5.SA: Cotações), subiram 1,93 por cento em setembro comparado ao mesmo mês do ano anterior, para 9,810 milhões de toneladas, segundo dados oficiais da alfândega chinesa divulgados nesta segunda-feira.

As siderúrgicas chinesas estão resistindo a um aumento suplementar pedido pela Vale, de 12 por cento, adicional aos 65 a 71 por cento já acordados este ano.

No ano até setembro, as vendas de minério brasileiro para a China somaram 77,6 milhões de toneladas, alta de 7,86 por cento em relação ao mesmo período de 2007.

A Vale espera vender mais de 100 milhões de toneladas de minério este ano para a China e permanece em negociações com seus clientes chineses sobre o aumento do preço, segundo a sua assessoria.

Na sexta-feira, o diretor de finanças da Vale, Fabio Barbosa, afirmou que só embarcaria minério para a China se as siderúrgicas do país concordassem com o aumento de 12 por cento.

Segundo os dados divulgados nesta segunda, as importações de minério australiano pela China subiram em setembro 42,26 por cento em relação há um ano, para 19,367 milhões de toneladas, acumulando em 2008 até setembro volume de 141 milhões de toneladas.

Ao todo, a China importou em setembro 39,2 milhões de toneladas de minério de ferro, alta de 17,9 por cento em relação a setembro de 2007.

(Por Denise Luna, com reportagem de Alfred Cang, em Shangai; Edição de Roberto Samora)