Campanha para 2010 já começou, afirma presidente do PSDB

segunda-feira, 27 de outubro de 2008 17:05 BRST
 

BRASÍLIA, 27 de outubro (Reuters) - Menos de 24 horas após o resultado das eleições municipais, o presidente do maior partido de oposição, senador Sérgio Guerra (PSDB-PE), anunciou nesta segunda-feira a largada para a disputa presidencial de 2010.

"É evidente que as nossas campanhas municipais tiveram o objetivo mais amplo de construir a vitória em 2010", disse o dirigente tucano a jornalistas.

Guerra acrescentou que a política dos próximos dois anos irá girar em torno do apoio do PMDB, que será disputado pelo governo e pela oposição.

O PSDB tem duas potenciais candidaturas para 2010, a do governador de São Paulo, José Serra, e a do governador de Minas Gerais, Aécio Neves. Os dois elegeram seus indicados às prefeituras das capitais de seus Estados, com políticas distintas. Serra apostou na tradicional aliança com o DEM, enquanto Aécio se uniu ao PT apostando em uma convergência para o Brasil pós-Lula.

Sérgio Guerra não falou da disputa entre os dois candidatos, e preferiu comentar sobre a possível candidata do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a sua sucessão, sa ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff.

"Não a subestimo, mas acho que ela não tem característica de líder popular", afirmou.

Sobre a crise financeira internacional como elemento da campanha presidencial, Guerra garantiu que seu partido não irá explorá-la politicamente.

"A gente também não quer que o presidente Lula faça", declarou o senador, ao criticar a postura e os discursos de Lula sobre a crise. Lula tem acusado oposição de apostar no "quanto pior melhor" com propósitos políticos.

(Reportagem de Natuza Nery, Edição de Mair Pena Neto)