Para Dilma, governo Lula tornou Brasil país de classe média

quinta-feira, 27 de março de 2008 19:09 BRT
 

Por Mair Pena Neto

RECIFE (Reuters) - Ao comentar pesquisa que apontou aprovação recorde ao governo Lula, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, disse na quinta-feira que essa popularidade se deve ao acesso ao crédito e ao poder aquisitivo que transformaram o Brasil em um país de classe média.

"(O resultado da pesquisa) reflete o acesso que milhões de brasileiros têm a um padrão de consumo que era da classe média. O Brasil é hoje muito mais de classe média do que de segmentos da população que estão vivendo na miséria", afirmou a ministra, que acompanha o presidente Luiz Inácio Lula da Silva em compromissos em Recife.

Ela deu declarações a jornalistas durante a inauguração de uma agência do Banco Azteca, do empresário mexicano Ricardo Salinas, especializado em microcrédito.

Na quinta-feira, uma pesquisa Ibope encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostrou a avaliação ótima ou boa para o governo Lula em 58 por cento em março, ante os 51 por cento da sondagem anterior, em dezembro.

Esse é o maior patamar de popularidade desde o início do primeiro mandato do petista, em 2003.

Apesar da popularidade do governo, Dilma, que é uma entre os governistas cotados para disputar a Presidência da República em 2010, afirmou que o resultado da sondagem não deve fazer o governo usar "salto alto".

"Não podemos subir no salto alto, não podemos achar que a questão do país está resolvida, mas o caminho que estamos trilhando mostra que temos o reconhecimento da população", afirmou.

"Uma popularidade dessas só tem uma explicação: nós estamos conseguindo melhorar diretamente a vida de milhões de brasileiros."

Ela destacou ainda programas como Bolsa Família, Pronasci e Luz para Todos como tendo reconhecimento por parte da população.

(Reportagem de Mair Pena Neto)