May 27, 2008 / 10:18 AM / 9 years ago

RPT-Dilma assume maternidade do PAC e cobra "parentes"

4 Min, DE LEITURA

(Repete texto publicado na noite de segunda-feira)

Por Maurício Savarese

SÃO PAULO, 27 de maio (Reuters) - Levemente mais despojada que o habitual, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, assumiu a maternidade do PAC, que sempre lhe é atribuída pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e cobrou empenho do resto da família para que o programa cumpra seus objetivos.

Ao ser entrevistada pelo Programa do Jô, que vai ao ar na madrugada de segunda para terça-feira, Dilma disse que o Programa de Aceleração do Crescimento, coordenado por ela, foi visto com ceticismo inicialmente, mas avança devido ao trabalho da "parentela", composta por ministros, governadores e prefeitos.

"Em que pese eu ser uma mãe cuidadosa, o PAC está tendo sucesso porque tem uma família muito grande: tios, primos, primas, avós e são todos muito zelosos", disse ela, comparando os demais políticos a membros de uma família.

"(O PAC) é um filho que tem de ter uma parentela muito grande para podermos atender a esse desafio ... de crescer com distribuição de renda", acrescentou.

Trajando casaco e calça bem vermelhos e eventualmente sorrindo de soslaio, Dilma afirmou que o Brasil cresce menos que outros países emergentes, mas faz esse movimento com mais qualidade porque garante melhor distribuição de renda.

Ao comparar o crescimento atual com os do tempo do regime militar, quando o país crescia até 14 por cento, a ministra disse que "muitos ficaram com o bolo para si" em vez de reparti-lo com toda a população.

Ainda com gestos modestos, mas se esforçando para ser menos professoral do que de costume, Dilma admitiu que fuma cigarrilhas eventualmente, apesar de já ter parado de fazê-lo diariamente há mais de 20 anos.

A ministra-chefe da Casa Civil, considerada dura e centralizadora por políticos do governo e da oposição e vista como possível candidata do PT para suceder Lula em 2010, disse também que seu sonho de adolescente era ser bailarina.

A ministra ganhou mais aplausos da platéia após a exibição do vídeo no qual responde à insinuação do senador José Agripino Maia (DEM-RN) de que poderia faltar com a verdade no depoimento à Comissão de Infra-Estrutura da Casa, já que admitira em entrevista ter mentido em depoimentos sob tortura.

Dilma respondeu que se orgulhava de ter mentido, pois o que estava em questão era a sua vida e a de seus companheiros.

Perguntada no programa se participara na linha de tiro de ações guerrilheiras, Dilma respondeu que sua atuação foi sempre política. "Até porque tinha 10 graus de miopia", comentou, enquanto era projetada foto sua à época, com pesados óculos de grau.

Ela ainda comparou o trabalho no governo à ginástica e rejeitou a indicação do apresentador de que seria ela quem realmente manda no governo brasileiro.

"O meu presidente tem um conhecimento maior (que eu)", disse.

Edição de Mair Pena Neto

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below