Rio Tinto rebate oferta hostil da BHP em carta de presidente

quinta-feira, 27 de dezembro de 2007 08:40 BRST
 

SYDNEY (Reuters) - A mineradora Rio Tinto rebateu nesta quinta-feira a aproximação hostil da rival BHP Billiton, reafirmando suas perspectivas de crescimento independente em meio a novos rumores sobre uma contra-oferta de compra da empresa apoiada por grupos chineses.

Pequim autorizou grandes estatais a buscarem três estratégias para a formação de propostas pela Rio Tinto, incluindo a formação de um consórcio nacional, parceria de empresas chinesas com estrangeiras ou compra de ações no mercado aberto, de acordo com informações publicadas em 24 de dezembro pelo South China Morning Post.

O grupo de investimentos Blackstone rejeitou neste mês informações divulgadas pela mídia de que estava considerando uma oferta pela Rio com um consórcio que poderia incluir o fundo soberano de 200 bilhões de dólares da China.

O presidente do conselho da Rio, Paul Skinner, lembrou em carta aberta aos acionistas da empresa sobre os planos de crescimento de produção de minério de ferro, de cobre e de alumínio.

"Juntas, essas estratégias estão posicionadas para capturar o forte crescimento na demanda nas economias emergentes, incluindo China e Índia", disse Skinner.

A Rio já se comprometeu a pagar um dividendo 30 por cento maior este ano e não menos de 20 por cento maior nos próximos dois anos.

O presidente-executivo da BHP, Marius Kloppers, enquanto isso, é persistente em promover o que ele chama de "sinergias atraentes" a serem geradas com a fusão das empresas.

A BHP afirma que a união das empresas geraria benefícios em sinergias de 3,7 bilhões de dólares depois de sete anos e prometeu recomprar 30 bilhões de dólares em ações se a transação tiver sucesso.

A Rio, segunda maior produtora de minério de ferro do mundo atrás da Vale e maior produtora de alumínio, tem sustentado suas perspectivas de crescimento independente desde que a BHP anunciou, em 8 de novembro, oferta de compra da companhia em transação de troca de três de suas ações por ação da Rio.