27 de Maio de 2008 / às 14:49 / 9 anos atrás

Mantega: inflação segue planejado, mas é preciso evitar contágio

<p>Mantega: infla&ccedil;&atilde;o segue planejado, mas &eacute; preciso evitar cont&aacute;gio. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, em imagem de arquivo. Mantega refor&ccedil;ou sua vis&atilde;o de que a infla&ccedil;&atilde;o est&aacute; dentro da meta no Brasil, usando a margem de toler&acirc;ncia. 3 de abril. Photo by Jamil Bittar</p>

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, reforçou nesta terça-feira sua visão de que a inflação está dentro da meta no Brasil, usando a margem de tolerância, mas disse que medidas são necessárias para evitar maior contágio dos preços.

"O Brasil está com inflação de 5 por cento, porém perfeitamente dentro da meta, na margem de tolerância da meta, enquanto outros países estão completamente fora. O Brasil está perfeitamente dentro do planejado em termos de inflação", afirmou no Rio de Janeiro.

"A inflação interna do Brasil, estrutural, é em torno de 3 por cento. O resto vem de fora."

Mantega avaliou que a disparada dos preços dos alimentos está chegando ao limite, mas ainda há o impacto do petróleo e derivados e outras commodities. "Isso obriga medidas antiinflacionárias para evitar o contágio."

O ministro disse ainda que o volume de operações de crédito no país caminha para alcançar 40 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) este ano. Em abril, último dado disponível e divulgado nesta manhã, o crédito estava em 36,1 por cento do PIB.

Por Rodrigo Viga Gaier

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below