PIB da China deve desacelerar em 2008 após forte alta em 2007

quinta-feira, 27 de dezembro de 2007 10:26 BRST
 

PEQUIM, 27 de dezembro (Reuters) - O crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) da China de atingir, provavelmente, 11,5 por cento em 2007 e desacelerar em 2008 para um patamar abaixo de 11 por cento, ao mesmo tempo em que a inflação ao consumidor deve sofrer uma leve desaceleração, afirmou nesta quinta-feira o economista-chefe da agência de estatísticas do país.

As estimativas de Yao Jingyuan sugerem que a atividade econômica vai se manter forte no último trimestre do ano. O crescimento anual do PIB ficou em 11,5 por cento tanto no terceiro trimestre quanto no acumulado nos nove primeiros meses do ano.

Isso coloca o país no caminho do quinto ano consecutivo de taxa de crescimento de dois dígitos.

"Estou certo que para o próximo ano, o crescimento econômico ficará abaixo de 11 por cento, embora o governo tenha estabelecido uma meta de 8 por cento", disse Yao durante um fórum econômico.

Yao prevê que a inflação em 2007 atingirá 4,7 por cento, uma leve alta frente ao avanço de 4,6 por cento registrado nos 11 primeiros meses do ano, em termos anuais. Essa é a mesma estimativa feita no início do mês.

Em novembro, a inflação ao consumidor atingiu 6,9 por cento, o maior nível desde dezembro de 1996.

Yao disse estar confiante que a inflação poderá ser mantida em patamar próximo a 4,5 por cento em 2008.