Queda da Bovespa e fluxo negativo provocam alta do dólar

terça-feira, 27 de maio de 2008 16:16 BRT
 

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar fechou em alta nesta terça-feira, reagindo à saída de recursos do país e à queda de mais de 1 por cento da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) apesar do bom humor em Wall Street.

A moeda norte-americana fechou cotada a 1,672 real, em alta de 0,72 por cento. Em maio, a valorização acumulada é de 0,54 por cento.

O dólar começou o dia em queda, mas inverteu o movimento ainda pela manhã e rapidamente alcançou o patamar de 1,67 real. Segundo um operador de uma corretora nacional, um dos motivos para a virada brusca foi uma operação financeira com volume estimado de 700 milhões de dólares.

No restante o dia, a queda das ações no Brasil ofereceu sustentação para a cotação do dólar. "O comportamento da Bovespa está sendo relevante para esta alta pontual", disse Carlos Alberto Postigo, operador do Banco Paulista.

A baixa das ações era liderada pelos principais nomes da Bovespa, Petrobras e Vale, e era tida como uma realização de lucros após os recentes recordes.

A queda da Bovespa e a alta do dólar estavam descoladas do otimismo em Wall Street. As bolsas norte-americanas reagiram bem à queda de mais de 3 dólares do petróleo em Nova York. A moeda norte-americana, no entanto, também subiu ante outras divisas, com o euro e o iene.

Segundo Milton Mota, operador da SLW Corretora, o mercado de câmbio local já começou a sentir a volatilidade típica do final do mês, quando os agentes disputam a formação da taxa usada para a liquidação de contratos futuros e derivativos.

Às 17h, o Banco Central inicia uma pesquisa para verificar a demanda por um leilão de rolagem de cerca de 2,4 bilhões de dólares em swap cambial reverso com vencimento em 2 de junho. O resultado da sondagem será divulgado a partir das 18h30.

Na última hora de negócios, o BC realizou um leilão de compra de dólares no mercado à vista. A autoridade monetária definiu taxa de corte a 1,6744 real e aceitou, segundo um operador, três propostas.