Ouro e bônus sobem após assassinato de Benazir Bhutto

quinta-feira, 27 de dezembro de 2007 12:46 BRST
 

LONDRES, 27 de dezembro (Reuters) - Ouro e títulos de governo subiam enquanto que os futuros das bolsas norte-americanas operavam em queda nesta quint-feira após a notícia que a líder da oposição paquistanesa Benazir Bhutton foi morta em ataque com tiros e bomba após um comício na cidade de Rawalpindi.

A virada dos mercados financeiros acelerou após a divulgação de dados econômicos nos Estados Unidos abaixo do esperado logo após a notícia do ataque. Os dados mostraram que as encomendas de produtos duráveis nos Estados Unidos subiram 0,1 por cento durante o mês de novembro, muito menos do que o esperado.

O ouro XAU= subiu para a máxima em um mês, atingindo 834,70 dólares a onça. Às 12h40, o metal tinha perdido fôlego e era cotado a 827,15 dólares.

Analistas disseram que o choque da morte de Bhutto impulsionou a corrida clássica de capital para ativos considerados seguros em tempos de tensões geopolíticas.

"(Bhutto) é apenas uma preocupação. O movimento do ouro é um vôo para a segurança e qualidade devido às manchetes em um dia de baixa liquidez", disse Camilla Sutton, estrategista cambial da Scotia Capital em Toronto.

Os títulos do governo norte-americano subiam 0,78 ponto percentual, derrubando o rendimento para 4,1872 por cento US10YT=RR. Os títulos dos governos da zona do euro também subiram após a notícia sobre Bhutto e os dados norte-americanos, devolvendos os ganhos e operando em leve queda.

As bolsas norte-americanas abriram em queda, seguindo a tendência apontada pelos índices futuros.

(Reportagem de Natsuko Waki)