BOVESPA-Índice esboça reação, mas monitora Wall Street

sexta-feira, 27 de junho de 2008 11:42 BRT
 

SÃO PAULO, 27 de junho (Reuters) - A Bolsa de Valores de São Paulo esboçava recuperação nesta sexta-feira, depois de zerar os ganhos de 2008, mas o movimento era contido pela performance instável de Wall Street.

Às 11h42, o Ibovespa .BVSP exibia valorização de 0,85 por cento, aos 64.458 pontos. O giro financeiro somava 1,4 bilhão de reais.

Segundo profissionais do mercado, investidores saíam em busca de "pechinchas", depois de uma queda acumulada de 11 por cento em junho, enquanto acompanhavam notícias desencontradas sobre a saúde da economia e do ambiente corporativo global.

"Os primeiros índices econômicos da manhã foram positivos, mas os dados de empresas voltavam a preocupar", disse Marco Franklin, sócio da Paraty Investimentos.

Antes da abertura dos negócios, índices econômicos dos Estados Unidos mostraram elevação dos gastos pessoais acima das expectativas e inflação contida em maio.

Em contrapartida, o Citi avivou os temores sobre a saúde das instituições financeiras globais ao afirmar que o britânico Barclays pode precisar levantar mais 9 bilhões de libras em capital para fazer frente a novas baixas contábeis com a deterioração dos mercados de crédito.

Ainda nesta manhã, um analista do Lehman Brothers afirmou que o Merrill Lynch MER.N deve registrar baixas contábeis de 5,4 bilhões de dólares no segundo trimestre.

Logo em seguida, novos índices dispersaram ainda mais o otimismo da abertura dos negócios, quando a Alemanha reportou que sua inflação atingiu em junho o maior patamar em 15 anos, ao mesmo tempo em que tornava-se conhecido que a confiança do consumidor norte-americano recuou este mês ao menor nível desde 1980.

Acusando também o pessimismo com nova escalada dos preços do petróleo para cima dos 140 dólares o barril CLc1, o índice Dow Jones .DJI da Bolsa de Nova York recuava 0,13 por cento.   Continuação...