Mercado acionário do Brasil ganha peso entre emergentes

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008 13:06 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O recente bom desempenho do mercado acionário brasileiro fez o peso do país no índice MSCI de mercados emergentes subir a 14,95 por cento, ultrapassando a China e a Coréia do Sul simultaneamente pela primeira vez, afirmou o Citibank em relatório divulgado nesta quarta-feira.

Na composição do índice, a China tem peso de 14,15 por cento; Coréia do Sul, 13,69 por cento; Rússia, 9,9 por cento; e Índia, 7,5 por cento, segundo dados do Citi.

"O Brasil é agora o maior mercado emergente do mundo", afirmou o analista Geoffrey Dennis, do Citibank, acrescentando que com isso o país agora também passa a ser o décimo maior mercado acionário mundial, com peso de 1,71 por cento no índice MSCI (Morgan Stanley Capital International) de ações mundiais .

Sobre o desempenho das empresas brasileiras, o analista afirma que a Petrobras é a maior empresa dos mercados emergentes em valor de mercado, com a Vale figurando em terceiro lugar, atrás da russa Gazprom .

O analista acredita que o cenário positivo do Brasil pode durar no longo prazo, embora no curto prazo o país apareça como "overbought" (comprado demais) e "caro".

De acordo com o relatório, o valor de mercado das ações que compõem o MSCI brasileiro está em nível recorde de 509 bilhões de dólares, enquanto Rússia, Índia e China acumulam queda de 11 por cento a 32 por cento em relação a suas máximas.

Depois de registrar baixa de mais de 15 por cento no ano em meados de janeiro, o Ibovespa --principal indicador da bolsa paulista-- vem se recuperando e está encostado em seu recorde histórico. O índice subiu nas últimas cinco sessões.

(Por Rodolfo Barbosa)