JURO-Mercado ignora deflação no IGP-M e tem leve alta

quarta-feira, 27 de agosto de 2008 16:09 BRT
 

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 27 de agosto (Reuters) - O mercado de juros futuros ignorou a deflação apurada pelo IGP-M em agosto, com leve alta da maioria das projeções em mais uma sessão de volume fraco nesta quarta-feira.

O contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) janeiro de 2010, com giro de quase 190 mil contratos, foi o mais negociado neste pregão e teve alta de 14,68 para 14,69 por cento. O DI janeiro de 2009 subiu de 13,88 para 13,90 por cento.

O Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) teve queda de 0,32 por cento em agosto, consolidando o cenário mais ameno de inflação no país. O mercado previa deflação de 0,18 por cento.

A notícia, no entanto, teve pouca repercussão sobre a curva de juros. Para Marcelo Voss, economista-chefe da corretora Liquidez, a indiferença do mercado tem sido causada pelo consenso em torno da política monetária para este ano e pela cautela dos agentes diante da volatilidade das commodities no mercado internacional.

"O mercado fica travado. Fica sem novidade", disse.

A maior parte do mercado prevê um novo aumento de 0,75 ponto percentual da taxa básica de juros na reunião de 10 de setembro. A Selic está atualmente em 13 por cento ao ano.

Nesta quarta-feira, o mercado recebeu também a terceira leitura do Índice de Preços ao Consumidor em São Paulo (IPC-Fipe) em agosto, com alta de 0,35 por cento. Na segunda quadrissemana do mês, a alta havia sido de 0,34 por cento.

O Banco Central atuou duas vezes no mercado aberto para controlar a liquidez do sistema financeiro. Na primeira, tomou 3,650 bilhões de reais dos bancos, até 11 de setembro, a 12,95 por cento ao ano. Na segunda, recolheu 24,608 bilhões de reais, por um dia, a 12,93 por cento ao ano.

(Edição de Vanessa Stelzer)