Previdência quer recursos do pré-sal para aposentadoria rural

quarta-feira, 27 de agosto de 2008 17:09 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Previdência Social, Fernando Pimentel, disse nesta quarta-feira que está trabalhando para que os recursos gerados com a exploração do petróleo sob a camada pré-sal ajudem, no futuro, a reduzir o déficit da previdência rural.

"Continua sendo do Tesouro, mas uma parte dos recursos poderia vir do pré-sal", reivindicou o ministro em entrevista a jornalistas. "Nós estamos trabalhando para que parte dos recursos do pré-sal vá para a previdência rural", reforçou.

Desde a Constituição de 1988, os benefícios rurais deixaram de ser considerados assistenciais e passaram ao status de previdenciários, subsidiados pelo governo.

Até julho, a previdência social urbana registrava um superávit de 461 milhões de reais, segundo o Ministério da Previdência, enquanto a previdência rural tinha uma necessidade de financiamento (déficit) de 2,6 bilhões de reais.

"Enquanto a previdência urbana arrecadou até julho 12,8 bilhões de reais para pagamento de benefícios de 12,3 bilhões de reais, a rural arrecadou 426 milhões de reais para pagar benefícios de 3 bilhões de reais", informou a assessoria do ministério.

A discussão sobre a destinação dos recursos do petróleo que será extraído da camada pré-sal, uma faixa que se estende do Espírito Santo a Santa Catarina e que pode conter bilhões de barris de petróleo, está no âmbito de uma comissão interministerial, que deve apresentar uma proposta ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva em setembro.

(Reportagem de Natuza Nery)