BOLSA ÁSIA-Mercados fecham sem rumo comum, com volume baixo

quinta-feira, 28 de agosto de 2008 08:09 BRT
 

Por Kevin Plumberg

HONG KONG, 28 de agosto (Reuters) - As principais bolsas asiáticas encerraram os negócios desta quinta-feira sem rumo comum, mas ações ligadas à commodities foram impulsionadas pelos crescentes preços dos metais e do petróleo, que subiu pelo quarto dia consecutivo sendo negociado acima dos 118 dólares o barril.

Às 8h03 (horário de Brasília) o índice MSCI da Ásia Pacífico exceto Japão .MIAPJ0000PUS tinha queda de 0,36 por cento, aos 386 pontos.

Os mercados continuaram a oscilar perto da mínima em dois anos, mas o baixo volume, feriados de verão e resultados corporativos mistos acabaram turvando as direções no curto prazo.

"Os investidores não estão propensos a voltar ao mercado a menos que vejam o fim dos temores da crise de crédito nos Estados Unidos e no desaquecimento econômico global", afirmou Katsuhiko Kodama, estrategista sênior na Toyo Securities, em Tóquio.

O índice Nikkei .N225 da bolsa de Tóquio fechou com ligeira alta de 0,12 por cento, próximo ao menor nível em cinco meses atingido na sexta-feira.

A Toyota Motor (7203.T: Cotações), maior montadora do mundo, reduziu sua previsão de vendas em 2009 em aproximadamente 7 por cento devido à séria redução na demanda dos mercados ocidentais. A revisão veio ligeiramente abaixo das expectativas de analistas, mas as ações da empresa fecharam estáveis.

O índice Hang Seng .HSI da bolsa de Hong Kong perdeu 2,29 por cento, a 20.972 pontos, com uma queda de 5 por cento na China Mobile (0941.HK: Cotações), derrubada por uma perspectiva de maior competitividade para a maior operadora de telefonia móvel do mundo.

O mercado australiano teve um dia que valorizações, com o S&P/ASX 200 .AXJO avançando 1,1 por cento para seu maior patamar em um mês, puxado pelo bom desempenho da mineradora BHP Billiton Ltd (BHP.AX: Cotações), a maior do mundo, que subiu 2,5 por cento.

Na Coréia do Sul a bolsa cedeu 1,32 por cento, para 1.474 pontos.