Diretora do BC do Japão defende aumento do juro

quinta-feira, 28 de agosto de 2008 07:20 BRT
 

Por Yoko Nishikawa

KANAZAWA, Japão (Reuters) - O Banco do Japão não deve baixar sua guarda sobre os riscos inflacionários e deve elevar a taxa de juro assim que estiver convencido que os problemas econômicos foram resolvidos, afirmou nesta quinta-feira uma integrante do comitê de política monetária do banco central japonês.

Apesar dos temores de recessão na segunda maior economia do mundo, um corte da taxa básica de juro no Japão é muito pouco provável, uma vez que a taxa já está em patamar baixo, de 0,5 por cento, e o mercado futuro de moeda mostra poucas chances de mudança na taxa.

Miyako Suda disse que apesar de não ter um viés para a política de juro neste momento, qualquer decisão futura sobre o aumento da taxa deve ser tomada cedo, para evitar a situação onde o BC possa ser obrigado a adotar a medida rapidamente.

"Uma vez que estivermos certos que a economia voltará ao caminho do crescimento sustentado com estabilidade de preços, eu acredito que devemos tomar certa ação", disse Suda durante entrevista coletiva, após um encontro com executivos em Kanazawa, no Japão.