Dilma admite coleta de dados mas nega dossiê sobre FHC

sexta-feira, 28 de março de 2008 18:13 BRT
 

Por Carmen Munari

SÃO PAULO (Reuters) - A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, um dos principais nomes do PT à sucessão presidencial, afirmou nesta sexta-feira que o governo montou "um banco de dados" com informações de despesas com cartões corporativos para atender possíveis pedidos legais, mas negou o caráter de dossiê aos gastos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Dilma relatou que a pasta dispõe de maior quantidade de informações do que foi divulgado até agora pela imprensa.

"O que foi feito foi um banco de dados. O que vai acontecer é que alguns vão falar que nós fizemos um dossiê, nós afirmamos que é um banco de dados", disse Dilma a jornalistas em Alagoas, onde acompanha o presidente Luiz Inácio Lula da Silva em compromissos no Estado.

Ela confirmou que o levantamento contém dados de FHC. "Nós fizemos esse banco de dados com informações do nosso período e também estamos fazendo com informações do período anterior."

Reportagem da Folha de S.Paulo desta sexta-feira informa que Erenice Alves Guerra, secretária-executiva da Casa Civil, ordenou levantamento de dados para compor um suposto dossiê de despesas com cartões corporativos e contas tipo B (gastos reembolsados a servidores) do ex-presidente Fernando Henrique e de sua mulher, Ruth Cardoso.

Erenice é a segunda na hierarquia da Casa Civil. O ministério vai divulgar uma nota ainda nesta tarde em reação à reportagem do jornal. Tratando Erenice por "doutora", Dilma disse na entrevista que a secretária-executiva cuida da parte administrativa da Casa Civil. Dilma cobrou que quem divulgou as informações armazenadas na Casa Civil indique de quem recebeu.

"A quantidade de informações que tem o banco de dados é 20 mil vezes maior do que o dossiê", disse.

Segundo a ministra, essas informações estão armazenadas na Casa Civil tanto para atender a um possível requerimento por parte da CPI dos Cartões Corporativos quanto para fornecer ao Tribunal de Contas da União (TCU), que audita os gastos do governo.   Continuação...