Lucro do Santander sobe em 9 meses, assim como empréstimos ruins

terça-feira, 28 de outubro de 2008 08:16 BRST
 

MADRI, 28 de outubro (Reuters) - O Santander (SAN.MC: Cotações), maior banco espanhol, divulgou nesta terça-feira um modesto aumento de 5,5 por cento em seu lucro líquido nos primeiros nove meses do ano, período em que um forte crescimento do setor bancário varejista foi contrabalançado por uma alta nas provisões para empréstimos ruins.

Em meio à crise financeira global e a uma desaceleração do crescimento econômico da Espanha, o Santander teve um aumento de 8 por cento nos empréstimos concedidos nos nove meses até setembro.

Os depósitos cresceram 11 por cento. Essa taxa acelera para 20 por cento ao se incluir os depósitos da recentemente adquirida concessora de hipotecas britânica Bradford & Bingley.

As provisões com empréstimos duvidosos alcançaram 1,517 bilhão de euros no terceiro trimestre, à medida em que a taxa de empréstimos ruins aumentou para 1,63 por cento em setembro ante 1,34 por cento em junho.

No fim de setembro, as provisões totais do Santander somavam 11,035 bilhões de euros.

"A crise financeira e a desaceleração da economia resultaram em um menor aumento da atividade e aumentaram os empréstimos ruins", disse o banco em nota.

O lucro líquido nos nove primeiros meses do ano excluiu itens extraordinários como os 586 milhões de euros (729,1 milhões de dólares) obtidos com a venda de imóveis da instituição fora de Madri.

O lucro líquido do banco ficou em 6,935 bilhões de euros e o lucro operacional aumentou 20,6 por cento, para 13,147 bilhões de euros.

Analistas consultados pela Reuters previam lucro líquido de 7,182 bilhões de euros e um lucro operacional de 13,146 bilhões de euros.

(Por Judy MacInnes)