Plano dos EUA enfrenta atraso na contratação de gestores--mídia

terça-feira, 28 de outubro de 2008 11:20 BRST
 

BANGALORE, Índia, 28 de outubro (Reuters) - O plano do Tesouro dos Estados Unidos de começar a compra de empréstimos ruins e outros ativos problemáticos tem sofrido atrasos por conta da dificuldade em contratar empresas para fiscalizar o programa de 700 bilhões de dólares, informou o The Wall Street Journal.

O governo norte-americano aprovou o histórico resgate financeiro em 3 de outubro.

Diversos obstáculos surgiram, incluíndo o temor quanto às remunerações que o governo pagará aos gestores de ativos, assim como a falta de pessoal capacitado no Tesouro, informou o jornal, citando pessoas familiares com o assunto.

As demoras contribuíram com as incertezas quanto à eficiência do plano de resgate, segundo o jornal.

É esperado que o Tesouro contrate gestores em breve, possivelmente ainda esta semana, de acordo com o Wall Street Journal.

O Tesouro dos EUA quer assegurar que cada gestor contratado seja minuciosamente investigado, e que todos os potenciais conflitos de interesse sejam examinados e resolvidos, de acordo com pessoas familiares com o assunto.

O programa está sujeito a fiscalização rigorosa, e o Tesouro espera que o Government Accountability Office, assim como o Congresso e o público, acompanhem de perto cada acordo, informou o jornal.

O Tesouro não pôde ser contatado imediatamente pela Reuters para comentar a reportagem.

(Reportagem de Ajay Kamalakaran)