Bradesco tem lucro maior com força em crédito e seguro

segunda-feira, 28 de abril de 2008 15:05 BRT
 

Por Alberto Alerigi Jr.

SÃO PAULO (Reuters) - O Bradesco, maior banco privado do país, abriu a temporada de resultados das instituições financeiras brasileiras nesta segunda-feira com lucro líquido no primeiro trimestre 23,3 por cento maior que o obtido no mesmo período do ano passado.

O banco teve lucro líquido de 2,102 bilhões de reais nos primeiros três meses do ano ante 1,705 bilhão de reais um ano atrás.

Do resultado, 746 milhões de reais foram gerados pela área de seguros, previdência e capitalização. O segmento obteve um crescimento de 41 por cento sobre o mesmo período do ano passado.

O Bradesco manteve a tendência de crescimento significativo na carteira de crédito, de 38,5 por cento. Para o presidente da instituição, Márcio Cypriano, o aumento do crédito deve continuar.

"Tinha uma demanda reprimida muito forte no crédito e houve uma mudança nas classes sociais do Brasil marcado pelo aumento de renda da população. (Além disso,) as empresas estão confiando no crescimento da economia e estão investindo", disse o executivo em teleconferência, citando dados de pesquisas realizadas pela instituição.

A expectativa do Bradesco é de ampliação de sua carteira de crédito entre 21 e 25 por cento em 2008.

No total, a carteira de crédito cresceu para 169,408 bilhões de reais --com destaque para pessoa física, cujos financiamentos aumentaram 34,3 por cento em 12 meses, para 62,22 bilhões de reais; e pequenas e médias empresas, cujas operações subiram 47,6 por cento, a 45,72 bilhões de reais.

No segmento pessoa física, destacam-se os dados de leasing que dispararam 373,7 por cento, para 5,3 bilhões de reais; crédito rural, alta de 69,2 por cento, para 3,4 bilhões de reais; e financiamento imobiliário, com evolução de 60 por cento, para 1,84 bilhão de reais.   Continuação...