BOLSA EUROPA-Índice recua contido por mineração e fármacos

sexta-feira, 28 de março de 2008 08:38 BRT
 

Por Sitaraman Shankar

LONDRES, 28 de março (Reuters) - As maior parte das principais bolsas européias operavam em leve alta nesta sexta-feira, se apoiando em ganhos em ações de mineradoras e do setor farmacêutico enquanto bancos recuavam antes da divulgação de dados de inflação nos Estados Unidos, que podem dar pistas sobre o futuro das taxas de juros no país.

Às 8h34 (horário de Brasília), o índice FTSEurofirst 300 .FTEU3, composto pelas ações das principais companhias da Europa, tinha queda de 0,24 por cento, aos 1.268 pontos. O índice caminha para fechara a semana em alta de 3,6 por cento, mas no ano acumula queda de 16 por cento, na pior performance trimestral em quase seis anos.

Os papéis de mineradoras eram os que mais contribuíam positivamente para o índice, com a Anglo American (AAL.L: Cotações), Rio Tinto (RIO.L: Cotações) e BHP Billiton (BLT.L: Cotações) subindo entre dois e três por cento, logo que o Deutsche Bank elevou preços-alvo para algumas empresas do segmento.

No setor farmacêutico, as ações da francesa Sanofi-Aventis (SASY.PA: Cotações) se valorizavam em 2,25 por cento e as da Novartis NOVN.VX tinham alta de 1,4 por cento.

"Nós estamos à espreita de um rali neste mercado cambalido e a pergunta é: quando ele começa? Creio que estamos perto", afirmou Stephen Dowds, chefes de ações internacionais na Northern Trust.

"Houve dias em que as más notícias não foram levadas em conta e enquanto nada mudar drasticamente, algumas ações estão apresentando valores realmente bons em relação aos preços-alvo", acrescentou.

No segmento bancário, o Lloyds TSB (LLOY.L: Cotações) perdia 0,87 por cento depois que o Wall Street Journal publicou que a chefe das operações de varejo do banco britânico vai para o Citigroup (C.N: Cotações). Um porta-voz do Lloyds não quis confirmar a saída da executiva.

As ações do UBS UBSN.VX recuavam 0,34 por cento e os papéis do Santander (SAN.MC: Cotações) perdiam 0,31 por cento.   Continuação...