BOLSA EUROPA-Temor de recessão abate, bancos seguem em queda

segunda-feira, 28 de janeiro de 2008 08:47 BRST
 

Por Blaise Robinson

PARIS, 28 de janeiro (Reuters) - As bolsas européias operavam em queda na manhã desta segunda-feira, mais uma vez refletindo temores de recessão. Além disso, as ações do Société Générale (SOGN.PA: Cotações), cuja recomendação pelo Citigroup foi reduzida, tombavam ainda mais.

Os papéis de empresas de energia figuravam entre as mais desvalorizadas, acompanhando a queda dos preços do petróleo. A Royal Dutch Shell (RDSa.L: Cotações) tinha queda de 2,8 por cento; a Total (TOTF.PA: Cotações) caía 3,6 por cento e a Repsol (REP.MC: Cotações) recuava 2,6 por cento.

As mineradoras também caíam, junto com o preço dos metais. A BHP Billiton (BLT.L: Cotações) cedia 3,4 por cento e a Rio Tinto (RIO.L: Cotações) 3,9 por cento. Na contramão, a Xstrata XTA.L subia 3,3 por cento depois que a empresa elevou a estimativa da quantidade de cobre em uma de suas minas e por notícias de uma possível aquisição por parte da Vale (VALE5.SA: Cotações).

Às 8h38 (horário de Brasília), o índice FTSEurofirst 300 .FTEU3, que engloba as principais ações européias, perdia 1,85 por cento, para 1.305 pontos. O índice acumula queda de 13 por cento este ano.

As ações de bancos também tinham desempenho fraco nesta manhã.

O Citigroup reduziu sua recomendação do Société Générale de "comprar" para "vender" na onda de notícias de fraude e perdas envolvendo o banco, fazendo o valor de seus papéis cair mais de 7 por cento.

"O prejuízo de 4,9 bilhões de euros em fraudes e provisões de 2 bilhões de euros em renda fixa prejudicaram severamente... o Société Générale", afirmou o analista do Citigroup Kimom Kalamboussis, em relatório.

A queda nas bolsas européias vem na sequência de fortes perdas na Ásia, com o Japão .N225 e Hong Kong .HSI perdendo em torno de 4 por cento.   Continuação...