Libertação de reféns das Farc começa nesta sexta-feira

sexta-feira, 28 de dezembro de 2007 09:15 BRST
 

Por Fabián Andrés Cambero e Luis Jaime Acosta

CARACAS/BOGOTÁ (Reuters) - A Venezuela inicia na tarde desta sexta-feira operação para libertar três reféns da guerrilha colombiana Farc, disse o presidente venezuelano, Hugo Chávez, no final da noite de quinta.

A operação com três aviões e dois helicópteros, autorizada na quarta-feira pelo governo colombiano, levará representantes do Brasil, Argentina, Bolívia, Cuba, Equador e França para acompanhar a libertação.

"Amanhã, aproximadamente às três da tarde [17h30 em Brasília] decolam os helicópteros com suas tripulações para [a cidade colombiana de] Villavicencio", disse Chávez a jornalistas após recepcionar em Caracas o ex-presidente argentino Néstor Kirchner, que participará da comitiva.

Chávez disse que irá a Santo Domingo, no sudoeste da Venezuela, para supervisionar pessoalmente a saída da primeira parte da missão. O presidente venezuelano disse ainda que os reféns serão levados para essa base após a libertação, mas não deu outros detalhes.

Bogotá e Caracas definiram para às 18h (21h em Brasília) de quinta-feira como "hora zero" para o início da operação humanitária, disse à Reuters o secretário de imprensa da Presidência da Colômbia, César Mauricio Velásquez.

Velásquez afirmou ainda que os dois países decidiram que a operação foi pautada para ser completada às 21h59 de domingo (pela hora de Brasília).

Chávez, entretanto, negou que haja um período pré-definido. "Não sabemos de nenhum prazo até agora, não há nenhum acordo," afirmou.

A Cruz Vermelha Internacional confirmou sua participação na operação e parentes dos três reféns viajaram a Caracas para recebê-los.   Continuação...