28 de Abril de 2008 / às 20:42 / em 9 anos

PANORAMA2-Transações correntes assustam e dólar reage com alta

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 28 de abril (Reuters) - A conta corrente do país teve em março o pior resultado para o mês registrado pelo Banco Central, surpreendendo um mercado que já estava pessimista e provocando alta de 1,3 por cento do dólar.

O saldo negativo de 4,4 bilhões de dólares foi construído, em parte, pelo salto das importações em 2008. Na semana passada, por exemplo, o país teve déficit de 88 milhões de dólares na balança comercial.

A reação do dólar ajudou a puxar para cima as projeções de juros na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F). As taxas já haviam sido impulsionadas, no começo da sessão, pelo aumento na expectativa de inflação do mercado e pela discussão no governo sobre um possível aumento da gasolina.

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), porém, não deu muita bola para as notícias negativas. Orientada principalmente pela calmaria em Wall Street, a bolsa paulista atingiu a máxima do ano até o momento.

Um dos destaques entre as empresas foi o Bradesco (BBDC4.SA), maior banco privado do país, que abriu a temporda de resultados das instituições financeiras com lucro líquido 23,3 por cento maior no último trimestre em relação ao mesmo período do ano passado. As ações do banco, no entanto, caíram 1,03 pro cento.

Em Nova York, os principais índices de ações perderam força no final de uma sessão tranquila. O restante da semana, com decisão do Federal Reserve e importantes relatórios sobre emprego e inflação, promete mais volatilidade.

Veja como encerraram os principais mercados nesta segunda-feira:

CÂMBIO BRBY

O dólar terminou a 1,689 real, em alta de 1,32 por cento. O volume do segmento interbancário foi de 7,483 bilhões de dólares.

BOLSA .BVSP

O Ibovespa subiu 0,75 por cento, a 65.677 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 5,7 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS .BR20

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em queda de 0,81 por cento, aos 39.370 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) fecharam em alta na BM&F. O DI janeiro de 2009 subiu a 12,79 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 avançou a 13,83 por cento.

GLOBAL 40 BRAGLB40=RR

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, subiu para 134,313 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,27 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS 11EMJ

No final da tarde, o risco Brasil subiu a 227 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 265 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones .DJI recuou 0,16 por cento, a 12.871 pontos. O Nasdaq .IXIC encerrou com osilação positiva de 0,06 por cento, para 2.424 pontos. O índice S&P 500 .SPX cedeu 0,11 por cento, aos 1.396 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS US10YT=RR

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, subiu e o rendimento caiu para 3,83 por cento no final da tarde.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código PAN/SA)

Reportagem adicional de Aluísio Alves e Fabio Gehrke, em São Paulo, e Isabel Versiani, em Brasília; Edição de Alexandre Caverni

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below