Alta do IGP-M cai à metade em fevereiro por alimentos

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008 08:40 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Os custos dos alimentos continuaram em desaceleração e ajudaram a inflação pelo Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) a desacelerar pela metade em fevereiro, no segundo mês de queda.

A alta do indicador foi de 0,53 por cento neste mês, ante elevação de 1,09 por cento em janeiro, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta quinta-feira. Analistas consultados pela Reuters projetavam avanço de 0,50 por cento, segundo a mediana de 18 estimativas, que oscilaram de 0,50 a 0,55 por cento.

O Índice de Preços por Atacado (IPA) subiu 0,64 por cento neste mês, ante avanço de 1,24 por cento em janeiro. O destaque foi a desaceleração da alta dos produtos agrícolas, para 0,23 por cento em fevereiro, contra 2,31 por cento no mês passado.

As maiores quedas individuais de preços no atacado vieram dos alimentos: milho em grão, aves, tomate e suínos.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) avançou 0,26 por cento, frente à variação positiva de 0,96 por cento no mês anterior.

O grupo Alimentação no varejo teve aumento de custos de 0,21 por cento, variação inferior à de 2,25 por cento em janeiro. As principais variações individuais negativas de preços no mês vieram desse grupo: limão, batata-inglesa, pimentão, melancia e maracujá.

Os preços de Educação, leitura e recreação perderam força após a alta sazonal de janeiro, subindo 1,06 por cento. Os preços de Transporte também subiram menos, 0,17 por cento, enquanto os de Vestuário aceleraram a queda no mês, para 0,40 por cento.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) registrou alta de 0,43 por cento, depois da elevação de 0,41 por cento em janeiro.

O IGP-M de fevereiro colheu os preços entre os dias 21 de janeiro e 20 deste mês.

No ano, o índice acumula alta de 1,63 por cento e nos últimos 12 meses, de 8,67 por cento.

(Reportagem de Vanessa Stelzer; Edição de Alberto Alerigi Jr.)