28 de Novembro de 2007 / às 21:13 / em 10 anos

PANORAMA-Esperança de corte do juro nos EUA anima mercados

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 28 de novembro (Reuters) - A esperança de que o juro norte-americano será reduzido, após comentários do vice-chairman do Federal Reserve, sustentou forte alta nas bolsas de valores nesta quarta-feira.

Em evento em Nova York, Donald Kohn defendeu uma política monetária mais flexível e disse que na próxima reunião, em dezembro, o Fed deve levar em conta a piora recente nos mercados financeiro e de crédito.

"As incertezas sobre a perspectiva econômica estão atipicamente altas neste momento", disse o vice-chairman. "Essas incertezas exigem uma política flexível e pragmática --ágil é o adjetivo que eu usei há algumas semanas."

A próxima decisão do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) do Fed está agendada para 11 de dezembro.

Em uma sessão com menor aversão ao risco, o discurso foi bem recebido pelos investidores. As bolsas em Nova York dispararam cerca de 3 por cento e o dólar experimentou uma recuperação ante o euro e o iene.

A expectativa de juro menor foi amparada também por dados fracos sobre a economia norte-americana. As encomendas de bens duráveis caíram em outubro pelo terceiro mês seguido, e o Livro Bege do Fed apontou que o crescimento diminuiu em outubro e no início de novembro.

O vento favorável impulsionou a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). O dólar interrompeu caiu abaixo de 1,80 real, também influenciado pela oferta pública inicial de ações (IPO) da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), que atrai investidores estrangeiros.

Nesta quinta-feira, o mercado acompanha dados sobre o Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos no terceiro trimestre, entre outros indicadores. No Brasil, os destaque são o IGP-M de novembro e o resultado fiscal do setor público em outubro.

Veja como encerraram os principais mercados nesta quarta-feira:

CÂMBIO BRBY

O dólar terminou a 1,794 real, em baixa de 2,34 por cento. O volume do segmento interbancário foi de 5,14 bilhões de dólares.

BOLSA .BVSP

O Ibovespa avançou 3,84 por cento, a 61.714 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 6,5 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS .BR20

O índice de principais ADRs brasileiros decolou 6,97 por cento, aos 35.725 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) fecharam com tendência mista na BM&F. O DI janeiro de 2009 caiu a 11,54 por cento e o DI janeiro de 2010 recuou a 12,0 por cento.

GLOBAL 40 BRAGLB40=RR

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, avançava para 133,3 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,61 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS 11EMJ

No final da tarde, o risco Brasil cedia 19 pontos, a 227 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 249 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones .DJI subiu 2,55 por cento, a 13.289 pontos. O Nasdaq .IXIC disparou 3,18 por cento, para 2.662 pontos. O índice S&P 500 .SPX exibiu alta de 2,86 por cento, aos 1.469 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS US10YT=RR

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, caía e o rendimento subia para 4,03 por cento no final da tarde, ante 3,95 por cento na terça-feira.

Reportagem adicional de Angela Bittencourt e Rodolfo Barbosa; Edição de Daniela Machado

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below