IGP-M desacelera e sobe 0,69% em novembro

quinta-feira, 29 de novembro de 2007 08:50 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O Índice Geral de Preços do Mercado (IGPM) desacelerou como esperado em novembro, graças à menor pressão vinda dos alimentos, tanto no atacado, quanto no varejo.

De acordo com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), o índice subiu 0,69 por cento no mês, depois de ter avançado 1,05 por cento em outubro.

Analistas consultados pela Reuters projetavam avanço de 0,65 por cento. Os prognósticos de 25 instituições financeiras variaram de 0,50 a 0,70 por cento de alta.

O Índice de Preços por Atacado (IPA) subiu 0,97 por cento em novembro, ante avanço de 1,42 por cento em outubro. Os produtos agrícolas tiveram alta de 2,63 por cento, ante avanço de 4,57 por cento em outubro.

No varejo, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) teve alta de apenas 0,04 por cento, frente ao ganho de 0,28 por cento no mês anterior.

"A principal contribuição no sentido descendente partiu do grupo Alimentação, em razão dos decréscimos registrados nas taxas de variação dos alimentos in natura", afirmou a FGV em comunicado divulgado nesta quinta-feira.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) registrou alta de 0,48 por cento, depois da alta de 0,49 por cento no mês passado.

No ano, o IGP-M já subiu 5,89 por cento. Nos últimos 12 meses, o índice acumula alta de 6,23 por cento.

(Por Renato Andrade)