ANÁLISE-VALE ficou dentro do esperado e mercado espera Xstrata

sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008 12:53 BRT
 

Por Denise Luna

RIO DE JANEIRO, 29 de fevereiro (Reuters) - O resultado do quarto trimestre de 2007 da Vale (VALE5.SA: Cotações), divulgado na noite de quinta-feira, veio dentro do esperado, apesar de inferior ao terceiro trimestre, mas analistas indicam que o aumento do preço do minério para este ano e a perspectiva de uma produção maior garantem à mineradora lugar de destaque em qualquer portfólio de ações.

Apesar de custos mais altos e problemas operacionais no período terem ofuscado em parte o brilho dos números recordes anuais, a avaliação dos analistas é de que a companhia está no rumo certo e irá ultrapassar os obstáculos do último trimestre do ano.

"Operacionalmente o quarto trimestre veio abaixo das expectativas...mas é uma excelente empresa, com crescimento espetacular em função do aumento de preço do minério para este ano...2008 vai ser outro recorde, sem dúvida", afirmou a analista do Banif Catarina Pedrosa.

A Vale informou na quinta-feira que teve lucro líquido de 4,4 bilhões de reais no último trimestre de 2007, alta de 29,4 por cento em relação ao ganho há um ano, mas queda de 4 por cento em relação ao terceiro trimestre.

No ano, a empresa teve lucro recorde de 20 bilhões de reais, crescimento quase 50 por cento maior do que em 2006.

A Vale citou custos maiores e problemas operacionais como motivo para o resultado do quarto trimestre.

"Isso indica que o controle de custos se torna cada vez mais imperativo. Devemos lembrar que as estimativas para os preços dos principais metais não ferrosos é de estabilidade em relação aos preços praticados no final de 2007", disse em relatório o analista da Brascan Corretora Rodrigo Ferraz.

Os destaques do aumento de custos foram gastos maiores com energia, insumo que representa 16 por cento dos custos da mineradora, e problemas com embarques de minério, seja por obras no Porto de Itaguaí, normalizado nesta sexta-feira, ou chuvas sazonais no Norte do país.   Continuação...