Para ANP, décima rodada em 2008 é praticamente inviável

quinta-feira, 29 de maio de 2008 12:08 BRT
 

Por Elisabete Tavares

LISBOA (Reuters) - Não deverá haver tempo hábil para a realização ainda em 2008 da décima rodada de licitações de blocos exploratórios de petróleo e gás no Brasil, de acordo com o superintendente de Abastecimento da ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), Edson Silva.

"Neste momento, a perspectiva mais razoável é que não tenha a décima rodada esse ano", disse Silva à Reuters.

"Já estamos em maio e tememos que não tenha décima rodada esse ano. A rigor, se o governo liberasse agora, seria praticamente inviável fazer esse ano", afirmou.

A ANP vem promovendo anualmente rodadas de licitação de novas áreas de exploração desde 1999, quando a primeira rodada foi realizada, após mudança na legislação brasileira com a promulgação da Lei do Petróleo, que acabou com o monopólio da Petrobras na exploração.

Foram realizadas nove rodadas de licitações, apesar de a oitava rodada ter sido interrompida no meio, após problemas com ações na Justiça, e ainda não ter sido retomada.

Agora, o atraso se deve à intenção do governo de reformular algumas políticas relacionadas aos ganhos do Estado nos projetos, depois das grandes descobertas na camada pré-sal. Vários blocos foram retirados da nona rodada, no ano passado, devido à nova conjuntura.

Edson Silva disse que, neste momento, a ANP defende junto do governo que seja retomada a oitava rodada, adiantando: "estamos oferecendo três alternativas".

Ele explicou que as alternativas passam por: "que retome formalmente e que encerre com o que já foi leiloado; que retire blocos do pré-sal que estão na oitava rodada e retomar a oitava rodada sem os blocos do pré-sal".   Continuação...